top of page

Conheça todos os detalhes do novo Porsche 911 GTS T-Hybrid



O Porsche 911 híbrido finalmente chegou, atendendo às rigorosas exigências europeias de emissões de carbono. No entanto, a Porsche decidiu transformar essa necessidade em uma oportunidade para criar algo extraordinário. Se os híbridos são uma necessidade no cenário atual das regulações, por que não usá-los para algo realmente empolgante, e não apenas para cumprir tabela?


Desempenho em Primeiro Lugar

Diferentemente do que se poderia esperar, o conjunto híbrido do novo 911 Carrera GTS não foi projetado principalmente para diminuir emissões ou melhorar o consumo de combustível. A Porsche adotou uma abordagem inspirada nos carros de Le Mans, onde o sistema híbrido, batizado “T-Hybrid”, é utilizado para melhorar o desempenho.



Tecnologia Avançada

O sistema é inovador e diferente do convencional. Em vez de um motor elétrico entre o flat-6 e o câmbio, a Porsche optou por um motor elétrico assíncrono em forma de disco, fabricado pela ZF, posicionado dentro da caixa PDK de oito marchas. Este motor está sempre pronto para gerar torque, o que significa respostas mais rápidas e eficientes.


Mudanças no Trem de Força

Com a integração do motor elétrico ao câmbio, o GTS manual de sete marchas foi descontinuado. Não há confirmação sobre a continuidade do câmbio manual nos modelos abaixo do GTS, mas há rumores de um Porsche 911 Turbo com tração traseira que poderia ter uma transmissão manual.


Detalhes Técnicos

Segundo Frank Moser, chefe de desenvolvimento do 911 na Porsche, o motor elétrico no câmbio armazena energia cinética durante aceleração, frenagem e até mesmo na velocidade máxima de 312 km/h. Esse motor não é o único componente elétrico do sistema T-Hybrid. Há também um motor elétrico integrado ao turbocompressor, que otimiza a aceleração e atua como um gerador de 11kW/15 cv.

Aumento de Potência

O motor do 911 foi ampliado de 3 para 3,6 litros, resultando em uma potência de 485 cv e 58 kgfm. Com o auxílio do sistema elétrico, o total sobe para 541 cv e 62 kgfm, um aumento significativo em relação ao modelo anterior. Esse incremento permite que o GTS T-Hybrid acelere de 0 a 100 km/h em apenas 3 segundos.

Peso e Distribuição

Apesar do motor maior e do conjunto híbrido, o carro ganhou apenas 50 kg. O inversor de fase e o conversor DC estão posicionados na traseira, enquanto a bateria de 400 volts fica na dianteira, mantendo uma distribuição de peso equilibrada.

Tração e Design

O GTS T-Hybrid mantém a tração traseira, mas o sistema pode ser adaptado para tração integral, similar aos modelos 4. Externamente, a lanterna traseira foi reestilizada, mantendo o letreiro clássico da Porsche. Cada versão terá diferentes saídas de escape, e os modelos cupê poderão ser equipados com o Aerokit.


Interior Moderno

Por dentro, o 911 vem sem os bancos traseiros como padrão, mas a configuração 2+2 pode ser solicitada sem custo adicional. O painel de instrumentos é totalmente digital, oferecendo sete opções de visualização, incluindo a clássica configuração de cinco instrumentos circulares.


Versões e Disponibilidade

Inicialmente, somente o GTS e o Carrera receberão essas atualizações. O GTS estará disponível com tração integral ou traseira no cupê e no conversível, mas apenas com tração integral no Targa. O Carrera, por sua vez, manterá o flat-6 biturbo de 3 litros com algumas melhorias de desempenho.


Conclusão

A Porsche, com sua capacidade de transformar desafios em oportunidades, criou um sistema híbrido que vai além do convencional, proporcionando uma experiência de condução única. Embora os puristas possam torcer o nariz, a Porsche tem um histórico de acertos com o 911, e o T-Hybrid promete ser mais um capítulo de sucesso nessa história. Estamos ansiosos para conferir essa novidade de perto.

5 visualizações0 comentário