top of page

BMW M desafia tendência da Mercedes-AMG ao manter motores V8

Atualizado: 13 de dez. de 2023



A BMW M adotou uma estratégia oposta à sua rival, a Mercedes-AMG. Frank van Meel, líder da divisão esportiva, confirmou que a BMW M manterá seus motores de 6 e 8 cilindros nos próximos anos, diferentemente da concorrência que aposta em conjuntos eletrificados com motores menores de 3 e 4 cilindros.

Van Meel explicou que colocar motores menores com baterias maiores em modelos M não está nos planos da BMW. Segundo ele, a eletrificação terá um papel importante na transição para veículos M totalmente elétricos, como o crossover XM com motor 4.4 V8 eletrificado. No entanto, os motores elétricos serão utilizados apenas como suporte nesse processo.

"A ideia de adotar motores de combustão menores com baterias maiores não é o caminho que enxergamos. Preferimos ter um motor básico forte. Para nós, a próxima etapa será a transição direta para veículos puramente elétricos, feita de forma adequada", afirmou van Meel em entrevista ao CarExpert.

Quanto aos modelos M totalmente elétricos, o líder da BMW M mencionou que não estarão disponíveis no mercado em um futuro próximo, pois a tecnologia EV ainda não está completamente adaptada para veículos de alta performance em pistas. "É necessário fazer voltas em Nürburgring a altas velocidades; se você estiver acima de 250 km/h, com a bateria, não conseguirá avançar muito", acrescentou o CEO.

Enquanto isso, a Mercedes-AMG optou por abandonar o V8 de 4.0 litros em favor de um motor quatro cilindros de 2.0 litros eletrificado no C63. O CEO da empresa, Michael Schiebe, enfatizou sua convicção no conceito de hibridização, afirmando que seguirão com os motores de quatro cilindros.

21 visualizações0 comentário

Comments


Se inscreva para ficar por dentro das novidades.

Contato

Contato